Devocionais

TEMPO DE RECOMEÇAR!

abril 3, 2017
03-04

”Mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo pelo prêmio da vocação celestial que Deus nos chama a receber” (Fp 3.13-14).

Desprender-se das coisas que ficaram para trás nem sempre é fácil, mas em alguns casos é necessário. Pode ser por várias razões, às vezes são coisas que gostamos muito de fazer, pode ser atitudes, modos, hábitos, às vezes pode ser decepção, mágoa, dor. Que difícil, não é mesmo? Todos nós sabemos o que enfrentamos e sabemos as dificuldades que temos para isso. Mas vemos aqui um modelo para nós. Nesse versículo Paulo mostra sua ousadia em prosseguir, em continuar.

Recomeçar é sempre difícil, ou no mínimo desafiador, mas um grande desafio pode trazer grandes contribuições para a vida. Neemias é um exemplo disso. Junto a seus ajudantes recomeçava uma grande obra. A probabilidade, portanto, de enfrentarem grandes desafios era previsível. Ninguém que se dispõe a realizar a obra de Deus ficará isento de grandes dificuldades.

Existem fases que vivemos em vitória, tudo parece dar certo na nossa vida e existem fases em que somos provados por Deus e parece que tudo que fazemos dá errado. A vida é cheia de fases e as fases não se limitam à idade, à nossa formação ou lugar que moramos. Ela acontece em ciclos que iniciam e encerram assim como os períodos bíblicos. Cada um desses momentos é natural e indispensável, tanto para nosso fortalecimento como para o marco de novas conquistas.

Mesmo diante das decepções e frustrações da vida devemos recomeçar em Cristo Jesus, pois em Cristo somos novas criaturas. O recomeço nos traz a sensação de desconforto e medo; porém, o caminho novo nos leva para mais perto de Deus, para crescer e viver para aquilo que somos feitos. Deus é um Deus de mudança, é tempo de tirar o velho e dar lugar ao novo.

Hoje, Deus lhe dá a oportunidade de recomeçar, então recomece. Tudo irá mudar quando você mudar. Receba o novo de Deus e não pense que o trabalho vai ser duro, pense que a recompensa será maior e melhor.

Devocionais

Sem pressa e sem procrastinação

março 27, 2017
agora 27-03

Estamos seguindo para mais um fim de mês Em quatro dias março terá terminado. É assim a cada 30 dias, ou 31 dias, um mês se acaba e outro se inicia. Convencionamos medir nossa existência por este parâmetro e ele nos ajuda a perceber a passagem do tempo. Há quem não goste de pensar nisso, que o tempo está passando, mas é um fato e seria de grande proveito aprendermos um pouco com ele. A passagem de um mês pode ser uma grande aliada para mudanças necessárias, porque representa o encerramento de uma etapa e o início de outra. E isso é importante para os processos de mudanças em nossa vida. Já que estamos terminando, que tal nos ajustar e tomar algumas decisões que possam nos ajudar a viver com mais sabedoria o novo mês?

No texto de hoje, Paulo está dizendo aos cristãos de Éfeso que eles deveriam ser mais sábios e aproveitarem melhor as oportunidades, visto que elas são cada vez menos frequentes (os dias são maus). Eles deveriam viver como sábios e não como insensatos! Insensatez é a característica de quem age sem refletir. Se não refletimos, tendemos a cometer dois erros lamentáveis: a pressa e a procrastinação. Elas podem parecer estranhas uma à outra, mas são irmãs gêmeas. Brotam do mesmo galho: a insensatez. A pressa é resultado de nossa falta de equilíbrio, de não sabermos lidar com nossos impulsos. Falamos de forma errada, na hora errada e com a pessoa errada. Agimos impensadamente, precipitadamente, sem de fato possuir todas as informações. Nos comprometemos e depois nos vemos em aperto. Por outro lado, a procrastinação, também filha da insensatez, nos leva a arrumar desculpas para não agir. Vamos deixando para depois, evitando o que nos custa alguma coisa, embora saibamos que precisamos agir. Nos iludimos pensando que teremos tempo, que será fácil, que tudo depende apenas de nossa vontade e então, adiamos atitudes, decisões, trabalhos, estudos, conversas, encontros e outras coisas. Já deveríamos ter entendido que tanto a pressa quanto a procrastinação cobram seu preço e não melhoram nossa vida.

Em abril, sejamos sábios! Vamos lidar melhor com essas duas filhas da insensatez. O tempo é precioso demais para lidarmos mal com ele. Vamos parar de ser apressados quando deveríamos ir com calma e refletir um pouco mais. E vamos também parar de adiar, quando sabemos que precisamos agir. A vida cristã é viver em comunhão com Deus. Ele não é apressado e nem procrastinador. Devemos aprender com Ele. Mais que isso, devemos contar com a atuação do Espírito Santo para nos guiar num estilo de vida mais sábio. Que tenhamos novos meses sem pressa e sem procrastinação e que Deus seja honrado e pessoas abençoadas por nosso estilo de vida mais sábio.

Devocionais

Cura: vontade de Deus

março 22, 2017
deus cura

Porque eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. João 6.38
Curar os enfermos é da vontade de Deus.
Apesar disso, os cristãos que necessitam da cura têm-me dito: “Talvez Deus tenha colocado essa enfermidade sobre mim com algum propósito”.
Jesus já colocou alguma doença em alguém? Quando as pessoas iam a Jesus a fim de serem curadas, será que Ele chegou a mandar embora uma única pessoa, dizendo: “Não, não é da Minha vontade. Sofra um pouco mais e espere até que a sua piedade fique suficientemente aprofundada”?
Não! Nem uma vez!
Você deseja saber como Deus é? Olhe para Jesus. Você quer ver Deus operando? Olhe para Jesus! Jesus andava por toda parte fazendo as pessoas adoecerem? Não! Ele fazia o bem e as curava (At 10.38). Você quer conhecer a vontade de Deus? Olhe para Jesus. Jesus é a vontade de Deus em ação.
Podemos orar com grande confiança, pedindo a cura e sabendo que é a vontade de Deus!
Confissão: “Quando oro pela cura, sei que oro segundo a vontade de Deus. A vontade de Deus é que tenhamos aquilo que Jesus pagou por nós. Logo, estou confiante de que Deus me ouve. E, visto que sei que Deus me ouve, acredito que receberei aquilo que Lhe pedi. Dou graças a Ele por isso!”
Fonte: Alimento da fé – Devocionais – Kenneth E. Hagin

Devocionais

Cristo Vive em Você

março 14, 2017
14-03-17

Como é que poderíamos esperar ter o coração de Jesus como a Bíblia promete? Pronto para uma surpresa? Se você está em Cristo, você já tem o coração de Cristo.

Paulo já disse de forma bem sucinta em Gálatas 2:20 “Cristo vive em mim”. E Paulo explica com estas palavras “A pergunta de Isaías – ‘Existe alguém que conheça o Espírito de Deus, alguém que saiba o que ele está fazendo?’ – foi respondida: Cristo sabe, e nós temos o Espírito de Cristo.” (1 Coríntios 2:16 MSG). Esta palavra é estranha! Se eu tenho a mente de Jesus, por que é que ainda tenho os hábitos de Max?

Deus está disposto a nos transformar na semelhança do Salvador. Eis minha sugestão. Você imaginar o que significa ser exatamente como Jesus. Como ele perdoava? Quando ele orava? Por que ele não desistiu? Vamos “fixar nossos olhos em Jesus” (Hebreus 12:2). Talvez vendo ele, veremos no que podemos nos tornar.

Devocionais

Ciúmes que mata

fevereiro 16, 2017
site2302

As mulheres se alegravam e, cantando alternadamente, diziam: Saul feriu os seus milhares, porém Davi, os seus dez milhares. Então, Saul se indignou muito, pois estas palavras lhe desagradaram em extremo; e disse: Dez milhares deram elas a Davi, e a mim somente milhares; na verdade, que lhe falta, senão o reino? Daquele dia em diante, Saul não via a Davi com bons olhos. 1 Samuel 18:7-9

Não há nada mais triste, entre o povo de Deus, do que um líder com inveja do sucesso dos seus liderados. Ele estará sempre dominado por suspeitas e pelo medo, e inevitavelmente seu ministério sofrerá as consequências dessas atitudes.

A derrota de Golias foi uma grande vitória para o povo de Israel. O cântico das mulheres proclamou apenas o que era claro aos olhos de todos. Paralisado pela indecisão e pelo temor, o rei Saul não proporcionou uma orientação exata e decisiva aos seus homens. Foi o jovem pastor de Belém que demonstrou uma atitude de coragem e valentia.

Observe que Davi em nenhum momento alardeou o seu feito; foi o povo que tornou evidente a sua grandeza. Enquanto festejavam, o coração do rei encheu-se de ira. O historiador que registrou esse momento nos revela uma decisão originada nesse acontecimento: “…Daquele dia em diante, Saul não via a Davi com bons olhos”.

Nesta afirmação está a chave do problema. Uma vez que o líder permite que o ciúme e a inveja se apoderem do seu coração, sempre verá negativamente o trabalho dos que estão ao seu redor. Seu julgamento estará obscurecido por sua amargura. Como consequência, grande parte do seu tempo será empenhado na procura de formas para desqualificar os demais. Verá cada ação dos seus liderados como uma ameaça a sua posição. De fato, este é o resumo da vida de Saul que procurou, fanaticamente, destruir a vida de Davi.

A reação de um líder ao êxito dos outros manifesta sua verdadeira grandeza. Um líder amadurecido não teme ser ofuscado pelo ministério de outros, pois trabalha para que avancem e alcancem seu máximo potencial em Cristo. Assim como um pai em relação aos seus filhos, ele sente alegria ao perceber o sucesso deles em tudo o que fazem. Com espírito de generosidade, investe em suas vidas, anima-os e até espera que o superem, reconhecendo que ele mesmo não é a máxima expressão de grandeza.

Para pensar:
Observe como a palavra de Cristo aos discípulos é maravilhosa e desinteressada: “Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai” (João 14:12). O Messias não definiu “grandeza” pelo tamanho de uma obra, mas pela fidelidade com que alguém executa a tarefa que lhe foi entregue. Neste sentido, o êxito dos Seus discípulos evidenciou que o Seu trabalho, como Messias, foi plenamente cumprido.

Devocionais

A escola do deserto

fevereiro 8, 2017
a escola do deserto

Informado desse caso, procurou Faraó matar a Moisés; porém Moisés fugiu da presença de Faraó e se deteve na terra de Midiã; e assentou-se junto a um poço. Êxodo 2:15

Não é difícil acreditar que foi Deus mesmo quem comoveu o coração de Moisés quando este viu os sofrimentos do povo de Israel. A sensibilidade ao espiritual, transmitida pelos seus pais, não se perdeu durante os anos na corte de Faraó. Entretanto, ainda não ele havia aprendido uma importante lição: os planos de Deus não podem ser implementados segundo os métodos humanos, conforme diz a epístola de Tiago: “…a ira do homem não produz a justiça de Deus” (1:20).

Para que Moisés pudesse aprender essa lição valiosa foi necessário que passasse pela escola do deserto. Havia nele confiança demais em sua própria força, o que o desqualificava para servir aos propósitos do Senhor. Deus teria de trabalhar profundamente em sua vida. Ali, no deserto, passou longos anos. O fervor e o zelo que o levaram a assassinar um homem, lentamente se dissiparam, deixando em seu lugar a vida calma e simples de um pastor de ovelhas. Quando todos os anelos e sonhos desapareceram do seu mundo interior, Deus o visitou e lhe deu a missão de libertar o povo de Israel da escravidão no Egito.

Observe como os caminhos de Deus são estranhos. Quando Moisés quis servi-lo, o Senhor não lhe permitiu, e quando o profeta já não tinha qualquer interesse, Deus o obrigou a assumir uma tarefa. Isto porque Deus não enfatiza as nossas ações, mas o nosso caráter.

O grande evangelista Dwight Moody, falando sobre este profeta, disse certa vez: “Nos primeiros 40 anos de sua vida, Moisés pensava ser uma pessoa importante. Nos 40 anos seguintes, descobriu que era insignificante! Nos últimos 40, viu o que Deus pode fazer com um ‘ninguém’”. Que admirável resumo da ação do Senhor na vida do profeta!

Todo líder deve aprender esta lição. Deus não precisa dos nossos planos, nossas habilidades, nem dos nossos esforços. Não necessita sequer do nosso zelo, como o apóstolo Pedro teve que descobrir. Ele espera, apenas, que nos coloquemos em Suas mãos para nos conduzir e mostrar as atitudes e o comportamento que espera de nós. Esta entrega é muito custosa ao ser humano, porque temos nossas próprias ideias sobre a melhor maneira de agradar a Deus.

Para pensar:
Como é tentador para nós, pastores, fazer planos e depois pedir para Deus para abençoar os nossos esforços. É muito mais difícil esperar no Senhor e apenas avançar sob o Seu comando. Não devemos perder de vista, no entanto, que o homem, totalmente entregue a Deus, é o instrumento mais poderoso para que os projetos que estão no próprio coração do Senhor avancem. Não se apresse!

Uncategorized

Tempo a sós com Deus – Devocional – 26.01.2017

janeiro 26, 2017
devocional01

“Não fui eu que lhe ordenei? Seja forte e corajoso! Não se apavore, nem se desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará com você por onde você andar”. – Josué 1.9

Pensamento: Ao mesmo tempo em que estas palavras foram faladas a Josué, quando ocupou o lugar de Moisés, elas também se aplicam a nós. Pare um pouco e leia Salmo 139 em voz alta e veja que a promessa de Deus de ser conosco é para todos que o invocam. Ouça as palavras de Jesus em Mateus 28:18-20, quando promete aos seus discípulos que estaria com eles “todos os dias, até à consumação do século”. Lembre-se da promessa de Deus, reiterada de uma bênção do Antigo Testamento, em Hebreus 13:5, “Nunca te deixarei, jamais te abandonarei!” Sejamos fortes; nosso Deus, nosso Pai, nosso Pastor está sempre perto, mesmo quando não parece. Não podemos ir a lugar algum, sem sua presença próxima de nós, e em nós, Não estamos sozinhos. Não precisamos ter medo. De fato, nem mesmo a morte pode nos separar do seu amor. (Romanos 8:35-39)

Oração: Querido Deus, meu pai, fique por perto Senhor, nos orientando e nos abençoando com sua sabedoria e discernimento, para que possamos concluir o bom combate e cumprir a grande comissão, conforme suas orientações para sua honra e glória, Senhor, no nome santo de jesus, amém!

Textos:

– Salmo 139 – “Senhor, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me sento e quando me levanto; de longe percebes os meus pensamentos. Sabes muito bem quando trabalho e quando descanso; todos os meus caminhos te são bem conhecidos. Antes mesmo que a palavra me chegue à língua, tu já a conheces inteiramente, Senhor. Tu me cercas, por trás e pela frente, e pões a tua mão sobre mim. Tal conhecimento é maravilhoso demais e está além do meu alcance, é tão elevado que não o posso atingir. Para onde poderia eu escapar do teu Espírito? Para onde poderia fugir da tua presença? Se eu subir aos céus, lá estás; se eu fizer a minha cama na sepultura, também lá estás. Se eu subir com as asas da alvorada e morar na extremidade do mar, mesmo ali a tua mão direita me guiará e me susterá. Mesmo que eu dissesse que as trevas me encobrirão, e que a luz se tornará noite ao meu redor, verei que nem as trevas são escuras para ti. A noite brilhará como o dia, pois para ti as trevas são luz. Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe. Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas! Disso tenho plena certeza. Meus ossos não estavam escondidos de ti quando em secreto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir. Como são preciosos para mim os teus pensamentos, ó Deus! Como é grande a soma deles! Se eu os contasse seriam mais do que os grãos de areia. Se terminasse de contá-los, eu ainda estaria contigo. Quem dera matasses os ímpios, ó Deus! Afastem-se de mim os assassinos! Porque falam de ti com maldade; em vão rebelam-se contra ti. Acaso não odeio os que te odeiam, Senhor? E não detesto os que se revoltam contra ti? Tenho por eles ódio implacável! Considero-os inimigos meus! Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece as minhas inquietações. Vê se em minha conduta algo que te ofende, e dirige-me pelo caminho eterno.

Mateus 28:18-20 –  Então, Jesus aproximou-se deles e disse: “Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra. Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”.

Hebreus 13:5 – Conservem-se livres do amor ao dinheiro e contentem-se com o que vocês têm, porque Deus mesmo disse: “Nunca o deixarei, nunca o abandonarei”.

Romanos 8:35-39 – Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: “Por amor de ti enfrentamos a morte todos os dias; somos considerados como ovelhas destinadas ao matadouro”. Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Se coloque na presença do nosso salvador e o louve de todo o coração:

https://www.youtube.com/watch?v=Onq1MIPIWDw

Dicas

7 Motivos Importantes do Porque Pregar a Palavra de Deus

dezembro 20, 2016
ide

Por muitas razões devemos Pregar a Palavra de Deus, a Palavra é a única forma correta de pregar, de contar o amor de Deus.
1- Primeiro de tudo, tal pregação deixa Deus falar através de você e é um privilégio incrivelmente emocionante ser voz a Deus!
2- Segundo Lugar – Falar da Palavra é a única forma verdadeira de pregar, porque traz o pregador em contato direto com a mente do Espírito Santo, o autor da Escritura. É por essa razão que aquele que fala da Palavra, encontra o processo de descoberta a ser ainda mais gratificante do que a pregação que resulta dele.
Você precisa se abrir e mergulhar na mente infinita de Deus porque ela expõe sua própria superficialidade e o pecado.Em sua segunda carta a Timóteo, Paulo advertiu seu filho na fé sobre o perigo dos que detêm “de uma forma de piedade, embora tenham negado seu poder” (2 Timóteo 3:5). Mais tarde, na mesma epístola, ele avisa novamente que “virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando às fábulas” (2 Timóteo 4:3-4; cf. Atos 20:29-30).

3- Terceiro Lugar – A pregação da Palavra força o pregador a proclamar toda a revelação de Deus, incluindo aquelas verdades que até mesmo muitos crentes acham difícil aprender ou aceitar.
4- Quarto Lugar – Quando pregamos a Palavra promovemos a alfabetização bíblica em uma congregação, não só através do que é aprendido com o próprio sermão, mas também através do aumento da vontade de estudar as Escrituras com mais cuidado e de forma consistente por conta própria. O pastor fiel, e todos os outros crentes fiéis, gostam de aprender a Palavra de Deus, porque eles adoram o Deus da Palavra.

pregar-a-palavra-de-deus-estudar-a-palavra-de-deus-explicando-a-palavra-de-deus
5- Quinto Lugar – Quem prega a Palavra carrega autoridade final. É a auto-revelação completa e perfeita do próprio Deus e de Sua vontade divina para a humanidade, que Ele criou à Sua própria imagem.
6- Sexto Lugar – Pregar a Palavra de Deus é a única forma de transformar tanto o pregador quanto quem a ouve e a segue.
7- Sétimo Lugar – A última razão porque devemos pregar a palavra de Deus é simplesmente que é a Sua própria Palavra, e só Sua própria Palavra salva e liberta. É só esta palavra que o Senhor chama e comissiona seus pregadores a proclamar.
Claro, existem diversas outras razões para Pregar a Palavra de Deus, mas listamos aqui, apenas 7 para dispertar algumas pessoas que não entendem a importante necessidade de proclamar o evangelho antes que a raça humana fique ‘surda’ ou não queira mais aceitar o evangelho conforme está escrito.

Devocionais

Coloque Seu Coração na Oração

dezembro 13, 2016
praise-7

“Orem continuamente” (1 Tessalonicenses 5:17)

A oração que prevalece é aquela orada com intensidade – a oração que é muitas vezes oferecida contínua e apaixonadamente.

Atos 12 começa com eventos trágicos na vida da igreja antiga: o Rei Herodes executou Tiago e jogou Pedro na prisão. E lemos: “Pedro, pois, era guardado na prisão; mas a igreja fazia contínua oração por ele a Deus.” (versiculo 5)

Pense no que eles estavam enfrentando. Tiago, o amado apóstolo que estava sempre junto com João, partiu para o céu. Deve ter sido um choque. Eles estavam de luto pela perda desse grande homem de Deus.

Então Herodes prendeu Pedro. Foi na noite anterior ao seu julgamento e possível execução, que então eles estavam orando. Mas sua oração não era apenas como um bocejo despreocupado: “Senhor, ajude Pedro… O que tem pra janta?” Ao invés disso, foi mais algo do tipo “Oh Senhor, ajude Pedro! Oh Senhor, entregue Pedro!” Na verdade, a palavra usada nesse versículo como “contínua” poderia ser traduzida por “séria” ou “esticada extremamente”. É a ideia de uma alma que se estende em direção a um desejo sincero. Oravam com agonia, com intensidade.

A mesma palavra grega é usada em Lucas 22:44 para descrever a oração de Jesus no jardim de Getsêmani, onde “Estando angustiado, ele orou ainda mais intensamente”.

Muitas vezes nossas orações são tão descontraídas, tão casuais. Muitas de nossas orações não têm poder pois não tem coração nelas. Na verdade, a oração que prevalece a Deus é a oração em que depositamos toda a nossa alma, estendendo-nos para Deus com um desejo intenso e angustiante. Precisamos sempre trazer os nossos pedidos a Deus.

Se colocamos uma parte pequena de nossos corações na oração, como podemos esperar que Deus coloque muito de Seu coração em resposta?

Dicas

10 motivos para estudar Teologia

dezembro 9, 2016
theology-important-blog2x

Se você está pensando em estudar teologia, mas não está certo dos benefícios que ela trará para a sua vida, veja abaixo alguns motivos para você decidir de vez e realizar sua matrícula.

1. Seu conhecimento será aprimorado e você será capaz de discernir a verdade.
2. A defesa da sua fé defende disso. Prepare-se para dar uma resposta ao que acredita, fundamente seus argumentos.
3. É a melhor forma de estudar a Bíblia e conhecer a Deus.
4. Seu amor por Jesus e sua fé estão intrinsecamente ligados ao seu conhecimento sobre a palavra.
5. Você estará preparado para assumir o ministério que Deus tem para sua vida.
6. Você terá a oportunidade de estudar as religiões do mundo todo, bem como grego, hebraico e antropologia.
7. Você conhecerá as raízes históricas do cristianismo.
8. A teologia expandirá sua mente e enriquecerá seu mundo.
9. Tudo é teologia. É a partir da nossa crença na existência de Deus, que nós construímos nossa visão de mundo.
10. Renovar sua mente, experimentar a boa perfeita e agradável vontade de Deus.
Clique aqui e faça sua matrícula!